quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Outubro rosa

   Sobre o outubro rosa, posso dizer que este ano cumpri a risca o que manda o calendário da prevenção. Como tenho alguns casos de câncer na família (na verdade, nunca chequei ao certo tias e tios), fui preenchendo no meu formulário médico. Pelo menos num caso que assinalei, eu estava errada, mas só agora descobri. Ou seja, talvez por isso eu me coloquei num grupo que precisa se avaliar mais. Então meu médico pediu para sempre fazer duas avaliações por ano. A primeira eu fiz em fevereiro, a segunda foi agora no dia primeiro. Pra começar, me encaminhei pro mesmo prédio que havia feito a mamografia em fevereiro, ganhei brinde e tal, mas meu nome não estava na agenda do dia. Era para eu ir para outro prédio, não devolvi o brinde, mas não pude participar do sorteio de uma cesta cheia de coisas rosas. Ok! Já no prédio certo, preenchi uma longa ficha, me chamaram e eu entrei. O médico veio me explicar o procedimento, quando ele falou: "daí nós vamos aplicar o líquido de contraste na veia...". "Oi? Vai ter injeção?", pensei comigo. Só sei que não prestei atenção mais em nada. Já com aquele nó, fui para a sala de exames. Tinha uma daquelas "máquinas tipo forninho", não sei o nome. Pronto! Ali comecei a entender, a injeção ia ser de menos, eu ia passar por uma experiência nova. Bom, a posição não é cômoda, você deita com a cara num travesseiro, os braços para cima, não tem como se mexer... daí colocam um fone de ouvido que você não sabe se encaixou muito bem, aparentemente está ok. Gente, acho que fiquei uns 20 minutos ali, tocava um apito (sei lá como descrever o barulho), e o médico falava no fone: "agora mais 4 minutos". Pensei em todas minhas aulas de iôga para relaxamento, pensei em ser uma pessoa melhor, pensei na época da tortura... sério! Eu nunca vou preparada prum exame, simplesmente deixo as coisas acontecerem, não sei se é pior, só sei que não gosto de ficar pensando dias antes. Dá próxima vez já tenho ideia do sufoco louco. Vai ser melhor ou pior? Não sei, mas é necessário. O melhor de tudo é seu médico ligar e dizer: Está tudo ok! Uuuuuhhh!!
 
 
 

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Aperitivo (NYC - parte 17)

   Oi! Vim contar como foi uma das festas do NYC WFF.
   O NYC Wine & Food Festival acontece todo ano, geralmente na segunda quinzena de outubro, chefs de reconhecidos restaurantes e chefs dos canais Cooking Network e Food Chanel são hosts de festas pela cidade de NYC, a renda vai para a associação No Kid Hungry e Food Bank.
   Nos anos anteriores, havia uma festa com sobremesas, onde o host era Dominique Ansel. Geralmente ele escolhia um tema bacana e tudo girava em torno disso. Amei muito as duas festas que pude participar. Este ano procurei por ele, mas não encontrei. Então achei interessante o tema Aperitivo proposto por Gabriele Corcos e Debi Mazar, cujo o programa Extra Virgin eu assistia muito nos primeiros anos por aqui. O programa é uma mistura de vida real com um pouco de glamour. Lá ela aparece mais para diva (sempre desfilando em lindos vestidos ou penhoar pela casa), e ele é um italiano new generation, que cozinha para a família e amigos.
   Voltando ao tema aperitivo proposto para festa, um happy hour como na Itália, onde você chega e os aperitivos já estão prontos, é só se servir e buscar uma bebida para acompanhar. Pequenas porções de nhoque, polpeta, queijos, presunto de Parma, brusquetas, burrata... e coquetéis para acompanhar. Feitos pelo bartender, os coquetéis sumiam assim que ficavam prontos na bancada. Eu estava ali numa dessas bancadas, esperando os Aperol Spritz ficarem prontos, os copos não estavam bem ao alcance das minhas mãos. Assim que o bartender terminou os drinks, ao meu lado, um gentleman me alcançou um copo, antes de se servir. Sério, gente! Parecia Johnny Depp, o cabelo, o jeito de vestir e os anéis no dedo. Se eu tivesse reparado melhor, se tivesse aquela tatuagem na mão para poder dizer que era. Melhor que fique na minha imaginação: Johnny Depp me alcançou um copo de coquetel!
   Havia uma fila se formando no meio do evento, pensei que era para uma das bancadas de aperitivos, não entrei. HAUHAUAHAUHA! Mas quando olho mais a frente, estava o casal da TV. Meio que parei em frente a eles, depois me toquei da fila. Entrei para poder tirar foto. A fila se desfez, eles iam dar as boas-vindas num improvisado palquinho. Bom, estacionei de frente para eles, tanto é que se o fotógrafo não estivesse na minha frente, eu sairia em várias fotos. HAUHAUAHUAHAUHA! Depois do pequeno discurso, a fila se formou novamente para fotos, dessa vez entrei. Me postei ao lado dela, elogiei-a, ela agradeceu e disse para eu aproveitar a festa. Ok, sem grandes emoções, tirei a foto que eu queria, me vi livre para comer um pouquinho de cada gostosura e dar minhas bebericadas por aí. Me diverti, comi e bebi bem, e ainda deu tempo de bater uma perninha no Chelsea Market, que já havíamos ido à tarde, mas não consegui me demorar em nenhuma lojinha. :D
   Gente, dessa vez ficamos num apartamento bem gostosinho, tamanho perfeito, com tudo que você precisa dentro, a uma quadra do Chelsea Market. Mas devo contar uma verdade para vocês, à noite, um barulho sem fim, parecia que estavam buzinando no meu ouvido, fora as sirenes! Isso que a gente estava no sexto andar. Virei pro Flavio e disse: "E pensar que outra noite demoramos para dormir em casa, por causa duma coruja". HAUAHUAHAUAHUA! A pobrezinha só fazia: uuuh-uhh.
 






                                                          Imagens: arquivo pessoal.
 
Para ver mais, acesse:
- Midnight in Paris Dessert Tasting
 
 

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Setembro 2018

   Tanta coisa para por no papel do Word, e meu computador precisando de uma bateria nova, anda tão lento, que às vezes prefiro escrever no meu caderninho. Mas vamos lá.
   Mês de setembro trouxe o níver de 50 anos da minha amiga Lucy, ela me deu a honra de comemorar uma parte do dia com ela, num restaurante mexicano aqui da city, delícia o prato que pedi, aliás, copiei dela (carne, arroz e feijão, coisa simples, mas às vezes a gente cansa do tempero da gente). Muitas conversas, risadas, música conhecida nos ouvidos (estava tocando "o atual da música brasileira" no restaurante, interpretem como quiserem esse atual), no final avistamos uns sombreros e tiramos uma fotinho para a posterioridade, essa vai pro meu álbum familiar.
   Falando em música, depois que descobri o Gourmet Goat em Agosto, apresentado por minha amiga Karina, voltei lá para escutar o jazz que toca pelo menos uma vez por mês. Gente, tocou Bossa Nova, quase chorei de emoção, pelos menos umas 3 músicas, já não lembro mais, porque os martinis estavam fortes. HAUHAUAHUAHA! Gostei tanto que voltei lá este mês. Kerenza Gray é uma grande voz! Virei fã. João dá uma reclamada no começo, mas depois bate palma no final de cada música. Se ela aprender a cantar "O Pato", ele vai amar!
   Bom, voltando aos outros eventos do mês, teve bastante churrasco no deck, aproveitando os dias de calor, churrasco nos amigos com música ao vivo, teve visita de amigos (Lu, Nelson, obrigada!!), sweet frog para alegrar João e a mami do João. Outro dia, ele acordou cedo e falou: "I'm hungury (hungry)!". 
   Meus girassóis estão florescendo. Plantei na segunda quinzena de Julho, no canteiro da frente foi fácil, só semear a terra. O duro foi a lateral da casa, que eu tive que fazer o canteiro. Serviço puxado, por isso este ano resolvi fazer meio canteiro lateral, só para experimentações. HAUHAUAHUAHA! Gente, dá gosto de ver cada flor que brota, estão cada dia mais lindas e amarelas. Traz muita vida para a casa da gente.
   Falando em beleza de casa, esses tempos acompanhando o Instagram da Cissa Guimarães, vi uma foto bonita em frente a uma casa em Aveiro, Portugal. Por coincidência, minha amiga Aline estava em Aveiro. Mandei a foto e falei para ela dar 1 oi pra Cissa, que tinha postado a foto de manhã. Aline demorou a responder, é claro, em viagem, só curtindo. Daqui a pouco ela me manda uma mensagem. "Passei em frente dessa casa, agora a pouco". Acontece que tenho uma outra amiga que mora em Aveiro, a Tati. Fui olhar as fotos dela e avistei a mesma casa. Gente, não é que essa minha amiga mora na casa? Esse mundo é muito louco. Por fim, tava ela convidando todo mundo para dar uma passadinha lá para tomar um café. HAUAHUAHAUA! Achei incrível.
   Ai gente, por enquanto é isso. Vim só para contar um pouquinho de setembro e logo volto.
 
 
 
 

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Níver 2018

   Todo ano quebro a cabeça para fazer alguma coisa fofa pro meu aniversário. HAUHAUAHAUA! Gosto de escolher tema. Não que eu vá fazer uma super produção, mas preciso de uma base. E eu não sou muito de perfeccionismo, faço do jeito que dá, tento ser prática, gosto de fazer tudo com antecedência. Se acabou o papel com florzinha, emendo com o papel xadrez, se não colou com cola, vai o durex mesmo... e por aí vai. Poderia até trabalhar com isso, mas em pequena escala, festa pra poucos, pois gosto de fazer tudo sozinha. No fim, gosto de dividir o que criei com as pessoas especiais que chamo de amigos, não guardo nada, acho que o que é belo para gente, tem que ser dividido.
   Obrigada a todos que de alguma forma disponibilizaram um tempo do dia para me fazer sentir especial. Eu realmente me senti especial no dia do meu aniversário! Viva 6 de agosto!! Adoro!!
 










Imagens: arquivo pessoal.



 
 

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Verão 2018


   Decidimos descer para Florida de carro este ano. Saímos num sábado de manhã, paramos um pouco menos da metade do caminho, para poder visitar nossos queridos amigos (and afilhados), Talita e Rafael, em Charlotte (NC). Lá fomos recebidos com o estrogonofe delicioso da Rosália, doce de leite e queijo de Minas! Pelo pouco que pude conhecer da cidade, achei bem fofa, muito bem arborizada. Gostei!
   Bom, para a viagem em si, levamos o carro carregado, brinquedos, cooler, mala e sacolinhas. João foi se entretendo com o ipad e se comportou muito bem. Poucos momentos tensos, na verdade, quando estamos entre a gente, tudo é controlável. Até esquecemos os momentos de choro ou chilique. Para os enjoos de carro (João puxou a mim, quando era criança passava mal em viagens, meus pais me davam dramin, eu mastigava! Aquilo ficava nos dentes! Argh), usamos uma pulseira apropriada para isso, compramos na farmácia. Porém, a pulseira que eu tinha, já havia sido usado e passava do prazo de 15 dias, ou seja, durou só 4 horas. Depois disso, li bem as instruções e segui tudo certinho, a pulseira nova funcionou perfeitamente, coisa de mais de 10 horas de viagem. Vale a pena!
   A previsão para a semana era de chuva, mas era só chuva de verão, aquela refrescada boa para passear. Chegamos em Orlando no domingo. Gente, o hotel era uma beleza (Hilton Grand Vacations at Tuscany Village), um apartamento, tinha tudo, até máquina de lavar e secar. Pensa na alegria! HAUAHUAHAUHA! Lá tem muita opção de estadia, por isso, não se engane achando que um hotel meia boca, por um precinho mais ou menos camarada ("Ai, a gente vai pra passear, não pra ficar em hotel"), é o ideal, porque você vai achar uma coisa legal, se pesquisar. Outra coisa, pesquise antes onde vai comer também, sempre faço isso, fiz para Orlando, mas não fiz muito bem para o outro destino. Comemos mal e pagamos caro.
   Em Orlando fomos para Disney Springs, antigo Orlando Downtown (só descobri isso, depois de conversar com a Re, para mim eram dois centros de entretenimento distintos, ficou muito boa a reforma!). Lá pude ir na bakery Amorette's. Tudo muito fofo! Comi crepe, tomei a champagne da Minnie (hohoho!) e comi o bolinho do Mickey! Levamos João na loja da Disney, ele se encantou com algumas coisas, mas ia largando pelo caminho quando via uma novidade. No final ficou com uma pulseira do Mickey (acostumado com a pulseira na viagem. hehe!) e um pacote de pretzel do Tico e Teco. HAUAHAHAHUAHUA! Tipo a mãe, dá comida que fica feliz!






Imagens: arquivo pessoal.

   Na segunda, o grande dia, mil expectativa, inclusive a de que ele não ia gostar do passeio. Impossível fugir de uma fila na Disney. Estacionamento ok, trenzinho até a primeira entrada ok... o bicho se enfezou quando teve que esperar a balsa, queria passar todo mundo, ficou bem doido, um calor! Mas fomos, o passeio da balsa até a entrada do parque distraiu, esperamos todo mundo descer e fomos. Chegamos e fomos direto para a fila da foto com Mickey. Daí nos tocamos que tinha reserva de almoço no restaurante da Bela e a Fera, Be our Guest. Saímos apressados. A gente sempre se perde na Disney, eu nem olho o mapa, vou seguindo Flavio, aquela preguiça de tentar se localizar faz parte do meu ser. Paramos algumas vezes para ver a pequena parada com Mickey e sua turma, dar Tchau. Chegamos enfim no restaurante, na entrada, apesar da reserva, você entra numa pequena fila, para já fazer seu pedido num computador. Já paga e tal. De lá, você entra no restaurante, que é bonito como tudo na Disney, e sai em busca de uma mesa. O que não gostei muito. Reserva de restaurante pra mim dá direito à mesa, alguém vindo com um menu, toda pompa e circunstância, ainda mais estando no castelo da Bela e a Fera. Mas fazer o que né. Uma pessoa vem com um carrinho, com todos os pedidos, você come e tchau. Depois de alimentados, voltamos para a fila do Mickey. O vip pass do dia já havia acabado, tivemos que ficar 1h30 na fila para tirar foto com o Mickey. O que eu achei que ia ser difícil, foi até tranquilo. Entramos no quartinho, João ficou maravilhado, mas não conseguia encarar o Mickey grandão. Esse Mickey parecia um pouco cansado, não fez poses e palhaçadinhas que já vi outros Mickeys fazerem. Saímos e passamos pela lojinha, João pegou um casal de bonecos, e queria voltar pela porta de saída. HAUAHUAHAUHAUA! Até convencer que não dava, levamos ele para ver a Tinker Bell, sem filas, muita simpatia e até história ela contou. João pareceu fascinado.
   Depois tomamos sorvete, das opções do menu, tinha um sundae que vinha numa pia de Mickey, que já havíamos visto na casa da Talita. É óbvio que pedimos esse! Depois dos compromissos, fomos curtir o parque sem destino, com direito a passeio no Dumbo, no fundo do mar com Ariel, passeio no trem de verdade, e todas as delícias que o parque oferece. Minha ideia de ficar um período, voltar pro hotel e depois voltar para os fogos foi por água abaixo, fomos ficando. João apresentou sinais de cansaço ali pelas 18-19h. Fomos embora felizes, ele curtiu bastante! Fizemos fotos e memórias incríveis!

Imagens: arquivo pessoal.

   Já na terça, reservei o café da manhã com a turma do Mickey, no Chef Mickey's, no Disney's Contemporany Resort. Você não precisa se hospedar no hotel para tomar café do hotel. Aí sim, tínhamos direito a uma mesa e um buffet livre com várias coisas boas (café estilo americano). Servidas as bebidas, fomos orientados a nos servir no buffet e dali 20 minutos os personagens viriam, passariam de mesa em mesa para fotos e saudações. Caso algum personagem não viesse, era só avisar que trariam em nossa mesa. Gente, acerto total! Que fila o quê, vai lá no café do Chef Mickey's que você vai ser muito feliz! João se soltou com o Pato Donald! Eu dei muita risada, nem conseguia comer direito, esperando e vendo os amigos vindo em nossa direção!
   Depois de tanta emoção, descemos para a praia, St. Petersburg, praia deliciosa no lado do Golfo do México. Já havíamos ido, estava grávida do João. Ficamos no mesmo hotel da outra (senti um pouco falta de toda a infraestrutura de Orlando), mas, no fim das contas, tava tudo ótimo. Praia muito boa, limpa, água com temperatura ideal. João, no primeiro dia, brincou na areia, água do mar... depois descobriu a piscina para criança, só queria saber dela. Na verdade, ficamos só nós na piscina infantil. De vez em quando, eu ou Flavio escapávamos para um mergulho no mar. De lá, destaque para o restaurante de comida cubana, Bodega, muito bem servida e saborosa. Detalhe, eu já havia botado na lista de lugares para ir. Aliás, os melhores restaurantes ficam no centro, coisa de 20 minutos dirigindo, ali na beira-mar era mais lugar para turista comer.



Imagens: arquivo pessoal.

   Começamos a voltar para casa na sexta, paramos em Savannah, na Georgia. Como chegaríamos à noite vi dois centrinhos bacanas, um perto do rio, outro um pouco mais afastado do rio. Nossa preferência era perto do rio, mas este fechava às 20h. Fomos no outro e não nos arrependemos. Toda a alegria do happy hour estavam ali. João ficou animado! Primeiro lugar por aqui que eu ouvi o garçom falar, antes de fechar a conta: Querem alguma bebida para levar? Gente, Peach Sangria tava muito convidativo! Comprei uns biscoitos deliciosos (de pêssego, é claro, e de amêndoas). E no sábado finalizamos nossa viagem! Chegamos em casa sã e salvos, contabilizando só os bons momentos e a alegria de poder proporcionar ao nosso pequeno uma experiência como essa.








Imagens: arquivo pessoal.






segunda-feira, 11 de junho de 2018

Colheita de morango

   Fim de semana seguimos a dica da Re: colheita de morango na Country Creek Produce Farm. A fazenda é localizada em Chambersburg PA (3746 Etter Rd 17202 Chambersburg PA), lá eles vendem cestos de plástico (ou você traz o seu), disponibilizam uma fileira da plantação de morangos inteirinha para você, depois é só ir pesar. Tem carrinhos de mão para quem vai fazer uma grande colheita ou para carregar as crianças mesmo. João adorou e colheu os morangos todo empolgado! Depois ainda tinha um grande pula-pula free. Cheio de crianças do tamanho do João, deu para ficar tranquilo.
   Quem for, não esquece de levar o chapéu e passar um protetor solar. Aceita cartão. Só achei meio ruinzinho para lavar os morangos, João tava doido para comer, quem disse que deu tempo de lavar. Pffff!!
   Depois fomos até um café (Brussel's Café) no centro da cidade, mesinha para fora, tinha crepe (não era Uauuu!) e sábado tinha um Farmer's market na frente. Bem gostoso para tomar um suco e ficar ali olhando o movimento. Fim de semana fomos de crepe de morango, batida de morango, morango in natura e por aí vai...
 








Imagens: arquivo pessoal.
 
 
 
 
 
 
 

sábado, 2 de junho de 2018

Níver de Flavio e final de Maio

   Começamos nosso Memorial Day weekend com o aniversário de Flavio, de lá pra cá muitos hambúrgueres, hot dogs... Festinha do Flavio foi bem bacana, além do barbecue americano, teve bolo Prestígio, pavê de morango, mousse de maracujá e pudim de leite... este último pedi para a amiga fazer, porque já não acerto mais fazer sem furinho. hehe! João brincou bastante, depois não conseguia dormir de tão agitado. Algumas fotinhos:
 





Imagens: arquivo pessoal.
 
   Sexta fui visitar a Re em Shippensburg (PA), passeamos de carro pela cidade, fomos à universidade, aos parques, almoçamos no japa. Fiquei sabendo da feirinha de segunda, com verduras, frutas e food truck. Preciso voltar para conferir, fica num parque bem bacana. Voltei para Hagerstown no final de tarde, e emendamos com outro barbecue na Lu.
 


Imagens: arquivo pessoal.
 
   Sábado e domingo foi dia de preguiça, compramos uma pequena piscina de plástico para o João se refrescar. Ficou bem doido. Mas a água da torneira vem gelada!!
   Segunda, fechando o Memorial Day, teve churras na Karina. Tudo uma delícia. Pude rever minha casinha e a florzinha que plantei. Teve João encenando os episódios de Tom & Jerry com a Addie. Estava eslouquecido. HAUAHUAHA! Tadinho, não tinha feito soneca.
   O mês de maio fechou com a chegada de duas famílias, uma eu já conheci e já gostei muito. E junho começou com uma visita ao jardim da Jana, minha amiga das roseiras. Muita dedicação e um trabalho lindo, as flores brotaram e o jardim está com um colorido maravilhoso e ainda vem muito mais flores e planos pela frente. Dá uma conferida em algumas delas:
 






Imagens: arquivo pessoal.